Fenapro

Banner
28/07/2008 - Agenda positiva depende da mobilização do mercado PDF Imprimir E-mail

O jornal Meio e Mensagem em sua edição de 28 de julho traz uma matéria onde aborda em profundidade a necessidade de as entidades levarem adiante as teses aprovadas no IV Congresso Nacional de Propaganda. Em outras palavras: "não deixarem a peteca cair".

Entrevistado por MM, o presidente da Fenapro, Ricardo Nabhan comenta algumas das 21 teses da Comissão Realidade dos Mercados Regionais aprovadas durante o Congresso e que já estão sendo trabalhadas pelos componentes da entidade.

Leia a entrevista de Nabhan

"Para Ricardo Nabhan, presidente da Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro), a principal conquista recente da categoria se deu justamente no âmbito da Câmara dos Deputados, onde avança a proposta de incluir as agências na lei de pequenas e microempresas.

Com a concordância da Receita Federal, Nabhan não acredita que a comissão de Constituição e Justiça da Câmara seja obstáculo para a aprovação, possivelmente ainda neste ano, permitindo assim que a quase totalidade das agências espalhadas pelo interior do País possam optar pela modalidade de tributação Simples, bem menos onerosa do que a atual. Outra tese aprovada na comissão A Realidade dos Mercados Regionais, presidida por Nabhan, é a de alteração do Projeto de Lei 3.305/08, recentemente apresentado no Congresso Nacional pelo deputado José Eduardo Cardozo (PT/SP). As agências regionais querem que a nova lei de licitações públicas contemple a modalidade de consórcios, possibilitando a contratação de mais de uma empresa para o atendimento de uma mesma conta. O presidente da Fenapro deve se encontrar ainda nesta semana com Cardozo para discutir o assunto.

Nabhan também pretende levar adiante as negociações com o Cenp, para que o órgão crie capítulos regionais. "Queremos chegar até maio com nossas propostas já concluídas ou bem avançadas", diz Nabhan, referindo-se à data planejada para o primeiro Fórum Anual da Indústria da Comunicação."

 

 

Depoimentos

Descrição: Takaschi SuguiTakaschi Sugui
Presidente do Sinapro-ES

Brilhante a participação dos mercados regionais com os seus representantes. Foi inegavelmente uma prova da força e importância dos Sinapros, seus mercados, suas agências, veículos, políticos, professores, fornecedores, anunciantes e publicitários, no contexto da propaganda brasileira.

A Propaganda cresceu e se tornou mais Brasil, mais democrática e mais participativa. Sem sombra de dúvida, a bandeira da regionalização da Fenapro levada para todos os cantões deste país produziram seus frutos, foram 21 recomendações aprovadas no IV Congresso pela comissão de Regionalização.

As novas regras da Propaganda Brasileira estão traçadas, só depende de todos nós torcer e lutar pela sua implantação.

Parabéns ao Nabhan, Saint’Clair, Glaucio e a todos os diretores da Fenapro e Sinapros (principalmente os Baianos e Baianas que mostraram união, competência e criatividade) pela vitória dos mercados regionais.

Descrição: Eduardo Crivellente NetoEduardo Crivellente Neto 
VP Regional Centro-Oeste da FENAPRO

A bandeira sustentada pela FENAPRO em defesa das agências que compõem os Mercados Regionais teve seu ápice em nosso IV Congresso Brasileiro de Publicidade, na comissão que brilhantemente tratou deste tema. Lá estivemos reunidos publicitários de todo o Brasil em tratativas adultas e que possibilitou-nos perceber o quanto adiantado estamos profissionalmente. Hoje entendemos mais de nossas agências, como negócio.

É tão verdade isto, que aprovamos por unanimidade e posteriormente, também por unanimidade em plenária, com todos os congressitas, 21 recomendações.

Parabéns a todos e viva a regionalização.

Descrição: Humberto MendesHumberto Mendes
VP Executivo da FENAPRO

Participei de todos, mas esse IV Congresso foi o mais importante de minha vida, não só porque pode ter sido meu último, nem porque pude dar a ele um pouco mais de minha colaboração, mas foi o mais importante, porque pudemos consolidar alguns fatos relevantes para a nossa atividade, como a aprovação da proposta de que a propaganda deve se comprometer a disseminar todas as boas ideias que apareçam em defesa da sustentabilidade socioambiental, como a conscientização de que a propaganda não é a culpada pelos males do mundo, como os vicios e os maus costumes das pessoas, e principalmente a tomada de posição de todos os mercados do Brasil para a importância da regionalização da propaganda. Basta ver que as 21 recomendações da Comissão Realidade dos Mercados Regionais foram aprovadas por unanimidade na Comissão e na grande plenária final com todos os delegados que participaram do Congresso.

Descrição: Ricardo PereiraRicardo Pereira
Diretor de Relações Governamentais da FENAPRO

"Nos meus longos anos de propaganda, trabalhando em São Paulo, Porto Alegre e Brasília, e visitando constantemente outras praças brasileiras, nunca tinha visto nada em termos de organização, temas, horários dentro de nossa profissão.
Foram dias de intensa imersão nos mais variados problemas, mostrando uma classe sequiosa de melhorar e atingir os objetivos.
Nosso painel sobre regionalização, com público acima da expectativa revelou que o país já está maduro para o assunto e começa a se movimentar. Prova disso foram os depoimentos, os exemplos e as propostas de soluções apresentadas.
Que a chama desse Congresso permaneça acesa e as suas decisões sejam implementadas. Precisamos ter mais eventos como esse. 
A propaganda brasileira agradece."

 

Descrição: Vera RochaVera Rocha
Presidente do Sinapro-BA

"IV Congresso: Clamor pela liberdade nos 4 cantos do País
O IV Congresso Brasileiro de Publicidade, com seu clamor pela liberdade, reuniu todos os players da comunicação publicitária para pensar temas fundamentais para o futuro do setor.
A garantia da liberdade de todas as formas de expressão é fundamental para o crescimento da publicidade brasileira na sua essência, a criatividade, e nas suas expressões múltiplas em todos os Estados do nosso imenso Brasil.
A comissão que tratou da "Realidade dos Mercados Regionais" trouxe um debate novo, introduzido pelo Jornalista George Vidor e coordenado por Ricardo Nabhan (Presidente da Fenapro), ao mostrar que nós temos o dever de promover o desenvolvimento, o crescimento e a valorização regional da indústria da comunicação, pois as expressões regionais não são contraditórias com o processo de globalização.
Ao contrário, a linguagem e a cultura locais enriquecem a mensagem dos anunciantes, aproximando-os do seu público, através da identificação. O anunciante começa a perceber que o consumo, nas diversas regiões do país, não é homogêneo e que a regionalização vai permitir o conhecimento das realidades específicas e enriquecer a sua comunicação, veicule onde veicular, nos quatro cantos do país."

Descrição: Antonio Carlos VieiraAntonio Carlos Vieira
Presidente do Sinapro-PE

"O IV Congresso Nacional de Propaganda que reuniu em São Paulo, nos dias 14, 15 e 16 de julho, mais de 1.600 congressistas para discutir e buscar caminhos para a construção do futuro da propaganda foi o evento mais importante da propaganda brasileira nos últimos 30 anos.
Dentre essa verdadeira massa de profissionais, Pernambuco esteve presente, participando ativamente dos quinze painéis.
O IV Congresso, teve grande importância para toda a comunidade de negócios do Brasil. Contando com a participação de celebridades internacionais como Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU, um homem de extrema capacidade no entendimento do mundo. De suas respostas, foi possível inferir que a propaganda terá, no futuro, mercados fortes e diferenciados para trabalhar motivos mais do que suficientes para nos prepararmos cada vez mais e melhor.
Também outros nomes internacionais, palestrantes do Brasil, como Roberto Civita, do Grupo Abril; Roberto Irineu Marinho, da Rede Globo; Johnny Saad, do Grupo Bandeirantes; e Nelson Sirotsky, da Associação Nacional de Jornais - ANJ.
Em resumo, podemos assegurar que a participação dos Sinapros no IV Congresso consolidou um trabalho que a Fenapro - Federação das Agências de Propaganda vem "costurando" nos últimos anos no sentido de agregar também a mídia, os anunciantes e os fornecedores num esforço para fazer de nossa propaganda uma atividade cada vez mais forte, mais profissional, mais coesa e mais utilizada em todo Brasil."

Descrição: Juarez Beltrão Juarez Beltrão 
Diretor de Planejamento e Desenvolvimento da FENAPRO

"Apesar de já quase um veterano na profissão, foi o primeiro Congresso Brasileiro que pude participar. Claro que a ansiedade era grande, e depois de tudo posso afirmar, com segurança: valeu a pena.
Não só por lançar luz sobre vários temas sempre discutidos em grupos menores, como por propor soluções que foram discutidas, analisadas e aprovadas por unanimidade. E isso é o suficiente? Claro que não. O nosso bussiness é complexo, todos se acham no direito de opinar, por isso temos que ter sempre em mente o que foi debatido, os caminhos propostos e, além de tudo, continuarmos lutando por uma atividade mais respeitada, mais madura e mais rentável.
E também teve outra coisa muito importante, na minha visão, que foi a sensação de - finalmente - pertencermos à um grupo forte e representativo. Foi muito bom sentir essa sensação, sentir essa "força" da atividade, essa "musculatura" exibida em todos os meios de comunicação brasileiros.
E em relação à nossa FENAPRO, da mesma forma, a Comissão foi conduzida com muito êxito e o quórum foi além do esperado, comprovando a nossa tese que os mercados regionais anseiam, com urgência, por melhor distribuição das verbas publicitárias. O trabalho da FENAPRO foi brilhante ao expor o tema à vista de todos. Daqui pra frente, o trabalho será ainda mais árduo. Precisamos contar com todos."

 
Você está aqui: Home Institucional Galeria de Fotos IV Congresso Brasileiro de Publicidade Clipping 28/07/2008 - Agenda positiva depende da mobilização do mercado